Ecce Homo – Ragusa

pe. giovanni, fidei donum

ONU, UE, Unione Africana, Governos da RDC, países “envolvidos de alguma forma na guerra”, multinacionais do setor de mineração…

 

R D Congo:Os bispos de 34 países africanos “indignados e chocados com a violência no leste da RDC”

24/11/2012 | Agência Fides

“Estamos indignados e chocados ao ver como a guerra desencadeada há alguns meses no leste da República Democrática do Congo está se espalhando, causando um novo drama humano”, afirma o comunicado enviado à Agência Fides, com a assinatura dos “Bispos Presidentes das Conferências Episcopais da África e Presidentes das Caritas africanas” reunidos em Kinshasa para um encontro sobre a missão e a identidade da Caritas. O encontro, que teve a participação de bispos provenientes de 34 países africanos, foi realizado de 20 a 22 de novembro.

A ofensiva no Kivu do Norte da parte do grupo guerrilheiro M23, que culminou com a conquista de sua capital, Goma, é explicada dessa forma pelos bispos africanos: “Milhares de homens, mulheres e crianças, vítimas de violência, de uma guerra que lhes foi imposta, estão perplexos e foram jogados mais uma vez na profunda miséria em Goma e seus arredores. Estão à mercê do clima, fome, estupros e todos os tipos de violência, incluindo o recrutamento de crianças. Trata-se de uma ofensa contra a dignidade dessas pessoas como seres humanos e filhos de Deus”.

Os Bispos reafirmam a sua convicção “de que a nossa não é mais a época de guerras nem conquistas do território, mas de colaboração”, e denunciam “a exploração ilegal de recursos naturais, que é a principal causa desta guerra”. Por esta razão, os signatários do documento pedem a ONU, a União Africana, União Europeia e aos Governos da RDC e países “envolvidos de alguma forma na guerra”, além das multinacionais do setor de mineração, para encontrar “uma solução justa e concertada, para colocar um fim definitivo ao sofrimento da população civil no leste da RDC, evitando jogá-los no desespero e violência”. Os Bispos, enfim, lançam um apelo para a solidariedade cristã, especialmente através das redes Caritas do mundo.

Fonte:  FIDES

Annunci

I commenti sono chiusi.